• Assessoria de Comunicação

Vereadores aprovam utilidade pública ao Hospital Evangélico Mackenzie

Atualizado: 1 de jul. de 2021

Com 37 votos “sim”, a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) foi unânime ao aprovar, em primeiro turno nesta quarta-feira (23), a declaração de utilidade pública municipal o Instituto Presbiteriano Mackenzie, mantenedor do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie. A proposta de lei recebeu apoio de diversos colegas em plenário, que ressaltaram a importância da instituição para o Sistema Único de Saúde (SUS) da capital. Outras duas iniciativas também foram acatadas hoje, em segundo turno, e seguem para sanção prefeitural.



De iniciativa conjunta dos vereadores Noemia Rocha (MDB) e Pier Petruzziello (PTB), a a matéria (014.00004.2021) foi protocolada no Legislativo em março e encerrou sua tramitação pelas comissões permanentes da Casa na última sexta-feira (18), quando recebeu o parecer favorável da Comissão de Saúde, Bem-Estar Social e Esporte em reunião extraordinária.


Noemia Rocha, que é voluntária na instituição há mais de 20 anos, lembrou ao plenário que o hospital é uma referência no Brasil no tratamento de queimados e que “sempre foi parceiro do município, uma parceria que se acentuou ainda mais na pandemia”. Com 22 mil metros quadrados, presta assistência integral à saúde, possui maternidade e desenvolve ensino e pesquisa. Ainda segundo a vereadora, só em 2020, realizou 1,379 milhão de atendimentos; tem 485 leitos, sendo 426 destinados ao SUS, “ou seja 90% atende a população através do Sistema Único de Saúde”.


Coautor da utilidade pública, Pier Petruzziello explicou que “fez questão de assinar” o projeto com a vereadora por reconhecer o trabalho do Instituto Mackenzie à frente do hospital. Ele também destacou ações promovidas pelo Evangélico, como o plano de expansão, que inclui a criação de uma ala especializada no atendimento às pessoas com autismo. “O hospital faz parte da Rede de Hospitais Sentinela, criada pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária]”, informou.


Além de Noemia Rocha e Pier, outros parlamentares também elogiaram a importância da instituição para a rede municipal de saúde de Curitiba. Para Serginho do Posto (DEM), a forma como o Instituto Mackenzie faz a gestão “é séria e responsável”. “A utilidade pública não pode ser banalizada. Ela tem uma função específica e fará com que o Hospital Mackenzie possa ter a condição de buscar aporte financeiro, buscar projetos, apresentando o documento”, reforçou o vereador, que preside a Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização da CMC.


Fonte: Câmara Municipal de Curitiba

40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo