• Assessoria de Comunicação

Jardinete no Bairro Alto

Com resultado idêntico – 31 “sim”, 1 “não” e 4 abstenções – foi aprovado também em primeiro turno o projeto 008.00001.2021 e a emenda modificativa 034.00008.2021 que denominam de Enio Neth de Goss um jardinete localizado entre a avenida Copaíba e a rua Araçalina, no Bairro Alto. Falecido em dezembro de 2020, aos 65 anos de idade, o homenageado era natural de Porto Alegre (RS) e foi servidor público estadual do Paraná por 36 anos. Também atuou como diretor administrativo do Hospital Oswaldo Cruz (2003-2005) e diretor Social e de Esportes da Associação dos Servidores Públicos do Paraná (1984).


“Durante muitos anos foi filiado ao antigo PMDB da capital, participando ativamente de ações políticas em todo o estado. Também era membro ativo da comunidade cristã de Curitiba. Homem generoso, sempre estava disposto a ajudar e a lutar pela justiça social e pelo bem-estar em comum. Viveu na mesma casa por mais de 40 anos [no Bairro Alto], local onde veio a falecer. [Teve] participação ativa em setores públicos da capital paranaense e relevantes ações desenvolvidas na saúde e vigilância sanitária, trabalho, meio ambiente e planejamento”, disse a autora do projeto de lei, Noemia Rocha (MDB).


Segundo a vereadora, o projeto foi protocolado a pedido da filha de Enio Goss, a jornalista Juliane Goss. “O jardinete fica ao lado da casa da família. É um momento em que a Casa contribui, exaltando e trazendo um conforto à família, [com sua] representatividade. A família reconhece o trabalho do vereador, reconhece a importância do vereador. Por isso valorizo, e muito, o nome [dado pelo vereador]. Temos muito o que melhorar, muitas coisas precisamos mudar em relação a leis e normativas, mas não vejo como despesa, como trabalho inócuo homenagear uma família”, finalizou a vereadora.


Com a aprovação em primeira votação, a iniciativa também retorna à pauta de amanhã, em segundo turno, antes de estar pronta para sanção. As sessões plenárias da CMC têm transmissão ao vivo pelos canais do Legislativo no YouTube, no Facebook e no Twitter.


Fonte: Site da CMC

2 visualizações0 comentário