• Assessoria de Comunicação

Dia Nacional da Saúde Bucal - 25/10

No dia 25 de outubro é comemorado o Dia Nacional da Saúde Bucal. A data tem como objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção de doenças bucais.



Cárie

Existem inúmeras doenças que podem afetar a cavidade oral. A principal delas é a cárie, doença crônica que mais afeta crianças, adultos e idosos ao redor do mundo. De acordo com dados do Ministério da Saúde, 88% da população brasileira têm cárie. A cárie é uma doença infecto-contagiosa causada por vários fatores associados, tais como presença de determinados tipos de bactérias, dieta inadequada rica em açúcares e higiene bucal deficiente. Estas bactérias, na presença de açúcares, produzem ácidos capazes de destruir a estrutura dentária, podendo causar dor, abscesso, e até a perda do dente. O tratamento inclui a remoção da cárie, o que deve ser feito por um dentista, e a utilização de substâncias com flúor tópico na forma de gel, pasta de dente, bochechos, suplementos, etc. A mudança dos hábitos alimentares e uma boa limpeza da cavidade oral também são essenciais. Adote hábitos como escovar os dentes após as principais refeições e antes de dormir e usar o fio dental. Procure ter uma dieta saudável e equilibrada, rica em verduras, frutas e legumes e reduza a quantidade e a frequência do consumo de doces. Além disso, visite seu dentista regularmente.


Doença periodontal

É também uma doença crônica, infecto-contagiosa, que afeta as gengivas e o osso que suporta os dentes. Pode afetar um ou vários dentes e, se não tratada, pode levar a perda dentária. Sua principal causa é a presença de placa bacteriana, entretanto, outros fatores podem causá-la, entre eles: fumo, estresse, alterações hormonais, uso de medicações específicas, genética, diabetes e doenças que afetam o sistema imunológico. Quando a doença está limitada à gengiva, é conhecida como gengivite. Quando atinge o osso, é chamada de periodontite. Na gengivite, a gengiva fica vermelha, inchada e sangra com facilidade, até mesmo com a escovação. A gengivite é causada por higiene oral inadequada, e é reversível com tratamento profissional e uma boa higiene oral. Com o tempo, a placa bacteriana causadora da gengivite pode se espalhar e penetrar por baixo da gengiva, formando bolsas periodontais (espaços entre os dentes e as gengivas). À medida que a doença avança, as bolsas se tornam cada vez mais profundas e mais tecido gengival e osso são destruídos. Eventualmente, os dentes podem amolecer e ter de ser extraídos.

Câncer de boca

É um tipo de câncer que acomete os lábios e/ou cavidade oral (mucosa bucal, gengiva, céu da boca, língua e assoalho da boca). Segundo o INCA, os principais fatores de risco são: idade superior a 40 anos, fumo, consumo de álcool, higiene bucal deficiente e próteses dentárias mal-adaptadas. Os sintomas são feridas que não cicatrizam, úlceras superficiais indolores, manchas esbranquiçadas ou avermelhadas. Em estágio avançado pode haver dificuldade de falar, mastigar e engolir, além de emagrecimento acentuado, dor e presença de caroço no pescoço. O tratamento consiste na remoção do tumor e/ou radioterapia. A quimioterapia associada à radioterapia é empregada nos casos mais avançados, quando a cirurgia não é possível. Para prevenir o câncer de boca, além de visitar o dentista regularmente, temos que manter hábitos saudáveis (boa alimentação, não fumar e não beber) e ter uma boa higiene bucal. Há ainda a necessidade de evitar a exposição ao sol sem proteção para prevenir o câncer de lábio. O auto-exame de boca é uma ferramenta muito importante no diagnóstico precoce do câncer de boca. O prognóstico do câncer de boca depende do estágio em que a doença é descoberta. A melhor forma de evitar o surgimento das doenças bucais é a prevenção! Lembre-se: Você também é responsável pela sua saúde!


Fonte: Saúde Petrobras

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo