• Assessoria de Comunicação

Capelães recebem menção honrosa por atuação na pandemia

Evento marca o primeiro reconhecimento, em sessão solene, dos trabalhos de conforto espiritual a enfermos e seus familiares.

Foto: Carlos Costa/CMC


Nesta quarta-feira (25), a Câmara Municipal promoveu uma solenidade para conceder menções honrosas a capelães que atuam junto a instituições públicas e privadas voltadas à saúde, como hospitais, casas de idosos, casas de recuperação e entidades correlatas. De acordo com Noemia Rocha (MDB), autora da iniciativa da homenagem, “trata-se de uma prestação de serviço religioso que é ministrado a enfermos em entidades públicas e privadas por agentes de cuidado pastoral, entre eles o capelão. Tal serviço é garantido na própria Constituição e em outras legislações”.


Noemia dirigiu-se à mesa, que também foi composta pelo tenente-coronel Mario Ricardo do Amaral, diretor-geral do Hospital da Polícia Militar do Paraná; Cícero Manoel Bezerra, presidente do diretório da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) – Paraná; Dom Diamantino Prata de Carvalho, provedor da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Curitiba (ISCMC); Hilário Batista Júnior, pastor e capelão do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie; Érika Cecconi Borges Massa Checan, capelã titular do Hospital do Rocio (ELO Capelania); pastor Aristides Vieira, representando o pastor Wagner Tadeu dos Santos Gaby, presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Curitiba; e capelã Olga Maria Paiva, coordenadora do Grupo Gestor da Rede de Capelães e Capelanias na Saúde de Curitiba e Região.


Para a autora da homenagem, a solenidade teve por objetivo reverenciar aqueles que proporcionaram apoio aos doentes e a seus familiares neste difícil período marcado pela disseminação da covid-19. “Vimos amigos e profissionais partindo e vocês estavam lá, garantindo o conforto espiritual aos doentes e a seus familiares. Vocês fizeram a história e, portanto, merecem estar nos anais da Câmara Municipal de Curitiba”. Segundo Noemia, a própria Bíblia traz orientações sobre a prática da capelania. “Uma atividade que deve ser desprovida de sectarismo e manter um estrito respeito à fé de cada indivíduo”, disse a vereadora.


Noemia lembrou que foi autora de iniciativas em prol dos capelães, como uma sugestão de ato administrativo (203.00323.2021) para a criação de um programa institucional de apoio a entidades por ocasião da pandemia. Ela também é autora de um projeto (005.00184.2020) que dispõe sobre o serviço de atendimento espiritual denominado capelania no âmbito dos hospitais, clínicas, ambulatórios, manicômios, lares de idosos, casa de recuperação e congêneres, nas redes pública e privada. “No caso dos enfermos, a espiritualidade tem se demonstrado um fator-chave para que o paciente lide da melhor forma com seu sofrimento”, concluiu.


Agradecimentos A capelã Olga Maria Paiva, coordenadora do Grupo Gestor de Capelania em Curitiba e Região Metropolitana, agradeceu à vereadora Noemia pela iniciativa de reconhecer os esforços dos capelães e de outros agentes. “A capelania é o amor de Deus em movimento. Muitas vezes, onde a igreja não pode estar, a capelania comparece. Ser capelão vai além da vocação”, declarou Olga. Ela comentou que a Rede de Capelães de Curitiba e Região Metropolitana foi criada em 2019. De acordo com Olga, a rede foi fruto da dedicação da capelã Érika Checan e do pastor Éric Chagas. “Somos unidos pelo mesmo propósito, mas ainda há muito a construir, disse a capelã”. Ela explicou que os capelães atendem pedidos de oração, visitas a enfermos, amparo a familiares e orientações nas mais diversas realidades em hospitais da cidade.


A capelã Érika Checan declarou que durante o período da covid-19, os capelães se viram irmanados aos profissionais da saúde. “Eram responsabilidades diferentes, mas todos, em proporções diferenciadas, nos vimos sofrendo angústia, insegurança e dor”, disse Érika. Nesse sentido, segundo ela, o conforto espiritual exerce forte importância na recuperação dos enfermos e no auxílio emocional aos familiares envolvidos. "Penso que a capelania deveria obter o reconhecimento de serviço essencial”, sugeriu ela.


Em agradecimento à homenagem, também se manifestou o pastor Bezerra, que agradeceu à vereadora Noemia pela iniciativa que registrou nos anais da Casa Legislativa Municipal a relevância dos serviços prestados pelos capelães. Ele comparou a capelania com a situação vivida pelos entregadores de leite em Londres, durante a 2ª Guerra. Aqueles profissionais não abandonaram suas atividades, mesmo em meio a bombardeios. Para o pastor Bezerra, os capelães fizeram algo análogo em todos os momentos da pandemia, inclusive naqueles em que os índices de internamento e mortes diárias se elevaram consideravelmente. “Ao menos, de toda essa situação, consequências positivas surgiram, como a fundação de novos ministérios e ações em prol dos enfermos”, disse o pastor.


Homenageados Hospitais que receberam menção honrosa: Hospital do Rocio: diretor Dr. Eduardo Wendler e capelã Érika Cecconi Borges Massa Checan; Hospital Universitário Cajuru: capelão Tiago Mendes Machado e padre Renato Vieira; Hospital Nossa Senhora das Graças: frei Luiz da Silva; Hospital Universitário Evangélico Mackenzie: capelão Hilário Batista Junior; Hospital de Clínicas: diretora do Comitê de Humanização Regina Célia Tanaka Nunes e capelã Josiane Favoreto de Souza; Hospital do Trabalhador: padre Mário José Steffenen; Santa Casa de Curitiba: provedor Dom Diamantino Prata de Carvalho, pastoral Murilo Melo; Hospital e Maternidade São José dos Pinhais: diretora Ana Paula Barros e capelã Olga Maria Paiva; Hospital da Polícia Militar: diretor Cel Mário Ricardo do Amaral e capelão Arilson Piovesan; Hospital Pequeno Príncipe: assistente social Rosane Moura Brasil Baptista, pastoral Maria Eugenia da Silva; Hospital São Lucas: padre Marcos Leite Azevedo; Hospital Erasto Gaertner: capelão: Pastor Joceli Julião e padre Lucas Rodrigues Dalbom; Hospital Angelina Caron: capelão Valdir Alves Nogueira; Hospital São Vicente: padre Pedro Vilson Alves Souza Filho; Hospital Geral de Curitiba: capelã Márcia Maria Raymundo; Cemitério Vertical de Curitiba: capelã Kátia Souza; Hospital Municipal do Idoso Zilda Arns: capelães Vera Maria Immich e padre João Roberto Gabossa; e Hospital Onix Mateus Leme: padre Volnei Carlos de Campo.


Projetos sociais de conforto espiritual que receberam menção honrosa: Projeto Ancorar: Claiton Marcelo Letchacoski; Projeto Atitude do Coração: Sandra Mara Bortoli; Braços Que Abraçam: Josiane Biss; Projeto Realizar: pastor Isaías Lima; Projeto Ombro Amigo: pastor Paulo Davi; Projeto Cartas Vivas: Maria Regina Bonilauri; Projeto Pastoral da Saúde em Tempo de Pandemia: Murilo Melo; Abasc: Martha Moraes; Sociedade Bíblica Brasileira: pastor Jonas Eduardo Lindner; Pão Diário: Roberto Barros; Gideões: André Jordão Pesch (In Memorium), Família Pesch; Projeto Seara: Noemy Brandão Diniz; Projeto Oásis: Claudia Albach; Projeto Formiguinhas de Jesus: Zenir; Projeto Gente Presente: Leonardo de Andrade Alves de Lima; Projeto Acolhimento Famílias Enlutadas: Rede Silvia Novadzki; Projeto Memorial Ente Querido: Cleonice de Lima Coelho Frazon; Projeto Alta Celebrada: Jorgito Trautmann; Histórias Vivas da Pandemia: Matheus Cândido; Projeto Geração Pérola: Tânia Mara Rivabem; Amor Compassivo – Acolhimento Remoto Profissionais Na Saúde: Diego José Neves; Instituto Esperançar – Pacientes Oncológicos: Jaqueline Biss; e Soro Seresta: Sílvia Checan.


Capelães que receberam menção honrosa: Adriana Perico de Souza; Adriane Mello; Aglaé Martins de Oliveira; Aguinaldo Martins; Alzira Maria Sanches Parra de Lima; Ana Célia Silva; Ana Maria Bertoja de Oliveira; Andréia Lopes Vieira Vidal; Antônio Airton de Lima Camargo; Antônio Carlos Pereira de Andrade; Beatriz Borges; Bernadeth Nivair Delsotti Cequinel; Bruna de Almeida Mendes Baumann; Bruno Matias; César Adilson Ferreira de Paula; Charles Pereira Campos; Cleonice Coelho Frazon; Cleusa de Paula Ferreira; Cristiane da Costa Lima; Cristina Fabian Holzmann; Daniela Aparecida Ayres Garcia; Djalma Pinto de Souza; Diego José Neves; Djason Muller dos Santos Silva; Edenir Ubirajara Martins; Edilene Queiroz Valentin; Elenice Santos Barros; Eliana Moreira; Elias Cristiano da Silva; Elion De Almeida; Eloíse Machado da Silva; Evandro Leite; Gilson da Silva Siqueira; Gisele Torres Santiago Vargas; Giselle de Souza Andrade Lima; Helena Maria Silva Pontes; Irani Aparecida de Lima Camargo; Isabele Cavalli Poleto; Jane P. Maestrelli; Jaqueline Neves; Jeferson de Andrade Alves; Jéssica Revedutti Meira Cenovicz; Jonathan Lebedieff dos Santos; Jorge Luiz Cenovicz; Karina Caliseo Pimentel Moral; Leonardo de Andrade Alves de Lima; Letícia Aparecida Santana Nascimento; Lino Zandona; Lúcia Karpowisch Vieira; Luciana de Souza Tozetti; Luiz Fernando Boddy; Luiz Fernando de Oliveira; Maine Skelton; Maira Caliseo Pimentel; Márcia Eloi de Souza; Márcio de Jesus Campos; Márcio Roberto da Silveira; Marcos José da Silva; Maria de Lourdes Vieira; Mariana Doca; Marina Carla Cequinel Almeida; Marli Batista; Marly Aparecida Silveira César; Marta Tunouti Inoue; Matheus Vieira Cândido; Mayguil Roberto Sharneski; Neivo Beraldin; Nelson Sordi; Olinda Kurylo Baroni; Otacir Calegarine dos Santos, (Pingo); Reni de Lima Camargo; Rogério Luís Vitório Silva; Ronalde Poleto; Sadi Cordeiro da Silva; Sheryl Calonaci; Sílvia de Oliveira Camargo; Sonia Liporini Meira; Tiago dos Santos; Valéria Lopes; Vanderlei Rode; Vanessa Poleto; Victor A. Castro; Viviane do Rocio Zavatti Barbosa; e Walter Wolf.



Fonte: Câmara Municipal de Curitiba

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo