• Assessoria de Comunicação

Noemia Rocha vota contra prorrogação do regime emergencial do transporte coletivo

A vereadora Noemia Rocha (MDB) foi contra o regime de urgência da mensagem do Executivo para prorrogação de subsídio, chamado de regime emergencial, para as empresas do transporte coletivo por mais seis meses, até 30 de junho de 2021, votado na sessão plenária remota desta quarta-feira (02). A aprovação da matéria representa mais R$ 102 milhões dos cofres públicos da cidade.


De acordo com ela, a prorrogação, em regime de urgência, impede a análise pelas comissões da Casa, e, desta forma, não é possível se ter uma discussão mais aprofundada sobre o assunto.


Em sua justificativa, a parlamentar ainda destacou que a Prefeitura Municipal de Curitiba não informou se as empresas cumpriram as obrigações anteriores. Além do mais, acredita ser preocupante destinar mais recursos, já que outros setores, pequenos e médios empresários não tiveram esse mesmo benefício.


“É um regime de urgência que discordamos, logo de início. Facilitar a vida do transporte coletivo de novo. Urgência de novo, sem passar uma análise técnica das comissões, sem maiores informações”, completou a vice-líder da oposição, Noemia Rocha (MDB). “Não sabemos se o Poder Executivo fiscalizou o cumprimento das metas e obrigações das empresas. E os outros setores, eles não merecem igual tratamento?”, avaliou.

Foto: Portal G1

35 visualizações0 comentário