• Assessoria de Comunicação

Culpa não! Deslizes (normais) que os pais cometem e não devem ser motivo de vergonha

Para te ajudar a tirar esse peso dos ombros, separamos alguns itens que a maioria das mães e pais já fizeram – mas não contam por aí – e não são prejudiciais ao bebê

Você se esforça para ser a melhor mãe ou o melhor pai do mundo para seu filho, mas sejamos sinceros: isso não existe! Como qualquer ser humano, é completamente normal que você cometa alguns deslizes na parentalidade, e está tudo bem. O importante é seguir em frente e não se culpar. Para te ajudar a tirar esse peso dos ombros, separamos algumas coisas que a maioria dos pais já fizeram – mas não contam por aí – e que não fazem mal para o bebê, confira:


Culpa não! Cometer alguns deslizes na parentalidade é normal (Foto: iStock)


--------


1. Você deixou seus filhos brigarem entre si

Se você perceber que a coisa está ficando mais séria e algum deles possa se machucar, interfira. Mas na maioria dos casos, as pequenas brigas entre irmãos e colegas não são tão ruins assim. Na verdade, pesquisas sugerem que discussões e brigas entre crianças da faixa etária de 4 a 11 anos podem fortalecer as redes neurais que controlam a memória, atenção e controle de impulso e também melhoram as habilidades sociais, aponta Sergio Pellis, Ph.D., pesquisador no departamento de neurociência da Universidade de Lethbridge, em Alberta, Canadá. Este “jogo” envolve formas de seguir regras e tomar decisões diferentes daquelas que são colocadas em jogo em esportes mais estruturados.


--------


2. Você deixou seu filho com uma babá ou em uma creche enquanto estava no trabalho

“Quando os pais trabalham, eles podem trazer uma infinidade de oportunidades para seus filhos” diz Tarini. Para ela, mães que trabalham fora são mais prováveis de criar filhas que cresçam para assumir um papel de liderança no trabalho e na criação dos próprios filhos. E claro, estamos falando aqui do mundo sem pandemia ou isolamento social.


Por isso, não se culpe! Afinal, além dessa oportunidade de crescimento para seus filhos, se você se sentir culpada por trabalhar fora, pode ser que se torne mais flexível na hora de discipliná-los enquanto estiver em casa, o que pode levar a problemas comportamentais à medida que eles crescerem.


--------


3. Você comprou uma comida pronta para seu filho

Cozinhar em casa nem sempre é sinônimo de alimentação saudável. Nem todos os alimentos comprados prontos são gordurosos ou calóricos, então, não se culpe. Basta escolher a melhor opção, leia o rótulo e se informe sobre o produto. Além disso, qualquer coisa que você fizer por obrigação criará um estresse extra, do tipo que você realmente não precisa agora. Então, larga essa culpa de lado!


--------


4. Você pulou um banho

Antes dos 8 anos, as crianças não desenvolveram bem as glândulas de suor, então costumam transpirar sem o odor desagradável. E se seu filho não fez muitas atividades físicas ou rolou por aí, certamente não fará mal ir para a cama sem um banho noturno. Aliás, o banho excessivo pode fazer mais mal do que a falta dele, aponta Scott Norton, M.D. e chefe da divisão de dermatologia no Sistema Nacional de Saúde da Criança nos EUA.


De acordo com ele, o uso excessivo de sabonete pode agravar a secura e irritação da pele – especialmente se seu filho tem uma pele sensível ou uma condição como eczema. Logo, se seu bebê já tomou um banho no dia, desencana desse sentimento de culpa.


--------


5. Você parou de amamentar antes que seu filho completasse 1 ano

A Academia de Pediatria dos Estados Unidos recomenda que os bebês se alimentem exclusivamente de leite materno até os seis meses. Depois disso, começa a introdução alimentar, que não substitui a necessidade da amamentação. Mas para muitas mães, amamentar é difícil, principalmente nos primeiros meses após o parto, devido a várias condições. Para outras, apesar da facilidade de amamentar, a necessidade de voltar ao trabalho após a licença-maternidade faz com que a rotina mude e, com o tempo, as mamadas se tornam mais e mais escassas.


“Eu sugiro que as novas mães devem tentar amamentar pelo menos uma vez por mês – isso tende a ficar mais fácil à medida que bebês ficam mais velhos ”, diz Valerie Flaherman, M.D., professora associado de pediatria na UCSF Escola de Medicina.


Mas se isso não funcionar para você ou você precisa parar mais cedo, está tudo bem. “Você não deveria se sentir culpada por ter tomado essa decisão se isso é o melhor para sua família”, aponta a médica. E lembre-se: qualquer tempo gasto amamentando é benéfico para o seu bebê – por menor que ele seja!


--------


6. Você não usa fraldas orgânicas

Você pode ter ouvido em vários lugares que as fraldas orgânicas são melhores para seu bebê por serem feitas com menos toxinas, mas estudos mostram que as fraldas convencionais também são seguras. “Usar fraldas regulares não vai mudar a vida do seu filho”, aponta Joseph Gigante, M.D., professor de pediatria em Vanderbilt University School of Medicine, em Nashville.


--------


7. Você negou comida (pelo bem do seu filho)

É seu trabalho dar comida para seu filho. Se ele gosta ou não o que você preparou está fora do seu controle, diz Sarah Bauer, M.D., pediatra de desenvolvimento da Ann & Hospital Infantil Robert H. Lurie, de Chicago. Na verdade, enquanto seu filho estiver crescendo e desenvolvendo normalmente, não há problema em dizer “nada de nuggets hoje” e deixá-lo escolher entre ficar com fome ou comer os legumes que você preparou.


Ele pode até se mostrar resistente e falar que prefere ficar com fome, mas isso é muito raro. Se acontecer, fique tranquila, um dia não será tão prejudicial a ele. A maioria das crianças vão acabar aceitando e comendo o que você preparou. Se você achar a técnica muito rígida, pode oferecer uma segunda opção, desde que seja tão saudável quanto a primeira.


--------


8. Você deixou seu filho brincar no tablet enquanto estão em um restaurante

Quase 50% dos pais assumem que regular o tempo na tela é uma batalha constante, de acordo com uma pesquisa realizada ela Associação Americana de Psicologia. Quando você sai para jantar fora com sua família, provavelmente quer um tempo feliz e de descontração. Logo, muitas vezes, não quer ter que enfrentar a discussão do tempo no tablet. Justamente por isso, deixá-lo brincar com o aparelho enquanto você e seu parceiro ou parceira conversam entre si não é um grande problema (apenas certifique-se que ele leve um fone de ouvido ou mantenha o som desligado para não atrapalhar o jantar e as mesas em volta).


Mas, claro, se você deixou seu filho brincar no tablet enquanto está no restaurante, o tempo de tela deve ser reduzido ao chegar em casa. É tudo uma questão de balancear! O pediatra Joseph Gigante aconselha a limitar o tempo nas telas a uma ou duas horas por dia. Também é uma boa ideia banir o tablet da mesa de jantar em casa, já que esse é um ótimo momento para conversar e criar laços familiares.


Fonte: Pais e Filhos

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Acesso Rápido

E-mail: gabinetenoemiarocha@gmail.com
Contato: 41 9994-15007

Endereço: Barão do Rio Branco, 720. 4º andar.

         Acompanhe nosso mandato

© 2019 by Ascom Noemia Rocha.    Políticas de Privacidade