• Assessoria de Comunicação

Compostagem e Hortas Verticais

Compostagem

A compostagem se trata de um processo de reciclagem de resíduos orgânicos que gera adubo como produto. A forma mais comum de compostagem doméstica é a vermicompostagem que se utiliza de algumas caixas empilhadas e minhocas californianas como agente acelerador. Mas, calma! Essas minhocas são animais limpos, não transmitem doenças e fáceis de manejar. Normalmente essas composteiras domésticas são constituídas de três caixas empilhadas.


Essas composteiras, se usadas adequadamente e tiverem a devida manutenção, não irão exalar nenhum tipo de cheiro incômodo. Nas duas de cima são depositadas a terra que irá se transformar em adubo em aproximadamente 2 meses, as minhocas e o lixo orgânico. A última de baixo é onde será coletado o chorume orgânico. Ao contrário de que muitas pessoas pensam, esse chorume não é tóxico e também não tem cheiro ruim. Ele pode ser, inclusive, utilizado como fertilizante ou pesticida natural.


O que pode ir à composteira:

  • Frutas (menos cítricas), verduras, legumes, sementes, borra de café, sobras de alimentos cozidos ou estragados (sem exageros) e cascas de ovo, serragem e folhas secas;

O que não pode ir à composteira:

  • Frutas cítricas, fezes de cães e gatos, laticínios, carne, nozes pretas, derivados de trigo, alho, cebola, arroz depois de cozido e, é claro, nenhum resíduo inorgânico.

Hortas Verticais

Outra tendência que vem tomando força nos últimos tempos é o conceito de hortas verticais ou também conhecidas como hortas suspensas. Elas são perfeitas para ter em locais onde o espaço é mais limitado como um apartamento, por exemplo. Podem se criar alimentos como hortaliças, leguminosas, plantas e temperos. E, além disso, dão um ótimo visual para a casa.