• Assessoria de Comunicação

Como incentivar os alunos a estudar?



Todo professor sabe que, por mais preparado que esteja para exercer suas funções na instituição de ensino na qual atua, suas aulas podem não ser suficientes para garantir o aprendizado dos alunos. É preciso saber como incentivar os alunos a estudar, visto que o processo de aprendizagem não é de total responsabilidade do educador. O próprio estudante deve estar disposto a aprender.


Mas como realizar com sucesso a difícil tarefa de gerar nos alunos a vontade de aprender mais?


6 dicas para incentivar os alunos a estudar


1. Crie uma boa relação com os alunos


Quando o professor se relaciona bem com os estudantes ele tem muito mais facilidade em conquistar sua admiração. Dessa maneira, conseguem inspirá-los a se dedicar aos estudos. Para isso, é preciso alimentar qualidades como atenção, respeito, paciência e receptividade.

Conversar com os alunos que têm mais problemas para entender suas dificuldades e tratar todos pelo nome são alguns passos para criar um bom relacionamento entre educador e educando.


2. Identifique e respeite a individualidade de cada um


A empatia é algo relevante no contato social, sobretudo no ambiente de ensino e aprendizado. O professor deve se manter atento para reconhecer e resolver os problemas, além de buscar perceber o nível de maturidade dos alunos, não apenas visando a identificar suas particularidades, mas também com o intuito de estabelecer uma relação mais próxima.


3. Ofereça tarefas desafiadoras


Mesmo em turmas nas quais existe um bom controle e estímulos satisfatórios dentro da sala de aula, pode haver complicações no que diz respeito às tarefas levadas pelos alunos para suas casas.


Para prevenir a inadimplência em relação a essas atividades, é interessante que tragam exercícios que exijam maior raciocínio por parte do aluno e que seu caráter desafiador seja ressaltado pelo professor, incitando os estudantes a superar os obstáculos impostos e a provar sua própria capacidade.


4. Estimule a curiosidade


Quando as pessoas ficam curiosas sobre algum assunto, geralmente procuram saber mais sobre aquilo. Logo, a curiosidade pode beneficiar a aquisição de conhecimentos, a promoção de debates e a superação de dificuldades.


Fazer com que seus alunos fiquem mais curiosos sobre alguns pontos da matéria, portanto, vai fazer com que eles procurem saber mais, com o real empenho em se instruírem. O professor pode, também, incentivar os alunos a ler mais sobre os assuntos que geram interesse e compartilhar com a turma.


Além disso, outra opção é contextualizar o que é ensinado em sala, relacionando os conteúdos com a vida e as experiências que os alunos observam no cotidiano. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) destaca a importância de um estudo contextualizado e práticas pedagógicas pensadas nesse sentido contribuem muito para despertar da curiosidade e para a assimilação do que é aprendido.


A pesquisa e a leitura são essenciais para a formação de bons alunos, de bons cidadãos e de ótimos profissionais no futuro. Estimular a curiosidade e, principalmente, a criatividade para com os assuntos de interesse da maioria, pode ser uma excelente maneira de desenvolvimento.


5. Use a tecnologia para engajar os alunos


Quanto mais o professor complementa o conteúdo a ser passado em sala de aula com vídeos, imagens ou outros recursos tecnológicos, mais chances possui de conquistar a atenção de seus estudantes e de fazê-los se interessar por aquilo que deve ser estudado.

A tecnologia está cada vez mais presente em nosso cotidiano, e os recursos existentes nessa área podem ser aproveitados não apenas durante as aulas, mas também como forma de estimular a retenção do conteúdo em casa.


6. Planeje seus discursos para atrair a atenção


As estratégias supracitadas são excelentes maneiras de motivar os estudantes a participar ativamente de seu processo de aprendizado, entretanto, elas serão de pouca valia se o professor não souber cativá-los durante as aulas.

Um discurso claro e que desperte o interesse de quem o ouve é fundamental. Para isso, use as estratégias que os oradores praticam:

  1. Faça pausas ao invés de expor todo o conteúdo da aula de uma vez;

  2. Organize certas frases e ideias específicas de sua mensagem para que sejam lembradas;

  3. Não seja monocórdio na sua voz, procure diferenciar entonações e o volume daquilo que pronuncia.

Além da boa formação, o bom professor deve apresentar uma atitude positiva diante dos alunos: suas qualidades ficarão evidentes se ele demonstrar sua determinação em fazê-los aprender.


No entanto, o planejamento demanda tempo do professor que muitas vezes ele não possui. Para conseguir fazer todas as tarefas de maneira que não cause estresse, é fundamental se organizar de forma eficaz.


Fonte: Par Plataforma Educacional

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo