• Assessoria de Comunicação

Combate ao fumo: dez dicas para você deixar de vez o cigarro

No próximo dia 29 de agosto celebra-se o dia nacional do combate ao fumo. Como é de conhecimento geral, o cigarro é uma das maiores causas de morte ao redor do mundo, em decorrência de doenças como câncer de pulmão, garganta, enfisema e problemas relacionados ao coração, tais como infarto. Foi então que, buscando conscientizar a população brasileira, acerca dos problemas causados pelo fumo e incentivar fumantes a de vez largar o vício, foi criada a data.


Porém, isto infelizmente é um pouco mais difícil para diversas pessoas. Os tratamentos mais convencionais algumas vezes não são suficiente e, após um longo – ou curto – período de abstinência, o vício volta muito mais forte, necessitando de uma intervenção muito mais forte por parte de familiares e amigos, que deverão formar uma rede de apoio para evitar que o paciente em recuperação se entregue novamente.


Mas como sua rede de apoio pode promover a mudança na vida desta pessoa, libertando-o do cigarro? Como garantir que o paciente de fato deixará de ser um dependente da nicotina? Alguns cuidados facilitam muito. Companheirismo, apoio e suporte emocional devem sempre estar em evidência. Uma pessoa que se sente sozinha facilmente se desestimula e acaba desistindo logo no início do tratamento. Já quem sempre teve ao seu lado quem amava e pode desabafar em horas mais críticas, onde a mente, com falta do cigarro parece implorar para que você fume – Sempre começa com “ Eu consigo fumar apenas um e parar de vez.” Ou “Eu preciso. É o último que vou fumar em toda minha vida” e, ao se render, todo o processo de evolução do paciente se perde. Ao deixar para trás o cigarro, você apenas terá benefícios, principalmente quanto a sua longevidade. E quem não quer viver bastante?


Para finalmente deixar essa fase da vida para trás, você deve, primeiramente tenha determinação. Em seguida, busque a ajuda profissional da área de saúde, como um psicólogo especializado em tabagismo ou um pneumologista, por exemplo. O próximo passo será ter paciência. Ninguém disse que seria fácil, porém, se você não souber esperar, não verá os reais resultados de tanto esforço e dedicação. Seu corpo sentirá falta e irá implorar por uma tragada, porém seja forte! Nestes momentos, distraia-se de alguma forma. A vontade passará em dez minutos.


Escolher um método é essencial. Você pode escolher em parar gradativamente, por método de adiamento ou simplesmente por realizar um tratamento para dependência de nicotina. Apenas deverá entender qual é o melhor para si e começar.


Não se esqueça de cortar os gatilhos do fumo, as lembranças e encontre formas de substituir o vício que sejam saudáveis. Busque, caso julgue necessário, a ajuda de um nutricionista. Mudar seus hábitos alimentares é essencial para o tratamento dar certo. E, não se esqueça, troque experiências com grupos de apoio. Você pode encontrar vários em centros especializados e até mesmo via internet. Quanto mais estímulo, força de vontade e apoio você obtiver, em menos tempo alcançará resultados altíssimos em sua busca pela liberdade do fumo.


Não desista, mesmo quando achar que está impossível ou difícil demais. Com calma e persistência você alcançará o objetivo.




Fonte: Accumed

10 visualizações0 comentário