• Assessoria de Comunicação

Colégio de Líderes decide revisar o Regimento Interno da CMC

Com 3 reuniões em 45 dias, o colegiado tem sido convocado para definir questões legislativas e administrativas, auxiliando a Mesa Diretora na tomada de decisões.


Formado pelos vereadores indicados como líderes dos blocos parlamentares, dos partidos, do governo e da oposição, o Colégio de Líderes da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) se reuniu virtualmente, na manhã desta quinta-feira (18). Os vereadores definiram criar uma comissão especial de revisão do Regimento Interno do Legislativo.


A convocação foi feita pelo presidente da CMC, Tico Kuzma (Pros), durante a sessão plenária dessa quarta-feira (17). Aberto a todos os vereadores, o encontro durou 1h30 e teve a participação de 20 parlamentares e de 6 diretores da Casa.


O novo colegiado deverá funcionar pelo prazo de dois meses e será formado por um integrante de cada bloco e de cada partido isolado (ver lista abaixo). “Teremos 10 membros indicados pelos líderes, mas pedimos que os 38 vereadores façam sugestões à comissão. A intenção é votar as alterações ainda neste semestre”, disse Kuzma.


A última vez que a Câmara de Curitiba criou uma comissão especial de revisão do Regimento Interno foi em 2017, presidida à época por Kuzma. Ao longo do ano, foram realizadas 12 reuniões, que produziram um relatório de 63 páginas. As novas medidas passaram a valer em janeiro de 2018.


Sessões plenárias


O Colégio de Líderes prorrogou a decisão de se realizar as sessões plenárias e reuniões de comissões em ambiente virtual, com o trabalho remoto de vereadores e servidores. Funcionários terceirados de áreas como a limpeza e a copa, por exemplo, continuam dispensados.


Os líderes optaram pela flexibilização dos temas a serem debatidos, ampliando os assuntos, não mais exclusivos à pandemia da Covid-19. Na reunião, o colegiado também discutiu assuntos administrativos.


Colégio de Líderes


Previsto no artigo 24 do Regimento Interno, o Colégio de Líderes é convocado para que a Câmara Municipal tome decisões “que revelem o pensamento majoritário”. Têm direito a voto os líderes de blocos parlamentares e de partidos não pertencentes a blocos. Os líderes de governo e oposição têm direito a voz, mas não a voto.


As deliberações do Colégio de Líderes da CMC são tomadas mediante consenso entre seus integrantes “sempre que possível”. Quando não for, o critério a ser adotado é o da maioria absoluta, ou seja, metade mais um do número de membros. Os votos dos líderes são computados em função do número de vereadores de cada bancada.


O Colégio de Líderes é formado pelos líderes dos seguintes blocos e bancadas:


DEM/PMB (6 vereadores) – Mauro Ignácio


Pode/PSL (5 vereadores) – Mauro Bobato


Solidariedade/Novo/Cidadania (5 vereadores) – Alexandre Leprevost


PT/PV (4 vereadores) – Carol Dartora


PP/PTB/PSB (4 vereadores) – Nori Seto


PSD (4 vereadores) – Beto Moraes


Pros/Republicanos (3 vereadores) – Osias Moraes


PDT (3 vereadores) – Dalton Borba


PSC/Patriota (2 vereadores) – Marcelo Fachinello


MDB/DC (2 vereadores) – Noemia Rocha


O líder do governo é Pier Petruzziello, do PTB, e o da oposição, Renato Freitas, do PT


Fonte: Câmara Municipal de Curitiba



2 visualizações0 comentário
Acesso Rápido

E-mail: gabinetenoemiarocha@gmail.com
Contato: 41 9994-15007

Endereço: Barão do Rio Branco, 720. 4º andar.

         Acompanhe nosso mandato

© 2019 by Ascom Noemia Rocha.    Políticas de Privacidade