• Assessoria de Comunicação

Ajude a salvar o planeta! 4 dicas para diminuir a produção de lixo em casa

Com certeza, todos os acontecimentos que temos presenciado nos últimos tempos têm nos ensinado que não podemos continuar vivendo do mesmo modo como antes. É preciso mudar o jeito como lidamos com muitas coisas, inclusive nosso lixo.


Por exemplo, o descarte de materiais na natureza. Já pensou na quantidade de lixo que produzimos dentro da nossa própria casa? Será que há uma maneira de diminuir isso? É o que veremos no texto a seguir.



Mantenha uma atitude consciente

As novas gerações estão aprendendo – talvez do pior modo – que precisamos ter uma mudança de atitude já. Primeiro, é preciso pensar se precisamos de tanta coisa mesmo para sermos felizes e termos conforto.


Pense assim: por que tantas pessoas estão optando por viver em motorhomes ou tiny houses? É porque eles descobriram os benefícios de um consumo menor. Ganha-se tempo, economiza-se dinheiro e impacta-se menos a natureza.


É claro que você pode preferir ter mais espaço, tudo bem. Mas, mesmo assim, avalie as suas compras e, principalmente, aquilo que já tem dentro de casa. Adquira apenas o que realmente precisa ou o que realmente irá utilizar com frequência – e esta regra também deve valer para a decoração do seu imóvel, viu? Tudo aquilo que não quiser mais guardar, não jogue fora, de imediato. Avalie se não pode doar para quem precisa.


Priorize por produtos eco-friendly

Quer saber um dos maiores erros que cometemos? É quando queremos comprar um determinado produto e avaliamos as opções apenas baseado em sua aparência e preço. Sabe o que seria correto?


Primeiro, pensar na durabilidade, pois se uma coisa durar mais, você não se precisará comprar nada igual por anos – menos impacto para o planeta. E pensar no seu material de fabricação. Qual a procedência? É orgânico? Biodegradável? Retornável?


Mude seus hábitos na cozinha, lavanderia e banheiro

Um dos locais da casa onde, talvez, podemos sentir mais esta questão da produção de lixo doméstico é a cozinha.


Isto porque usamos o ambiente todos os dias para preparar as nossas refeições. E, neste momento, descartamos muitos materiais – naturais e fabricados – para o lixo. Já nesta hora, é preciso prestar a atenção com relação ao processo de seleção. Não é brincadeira. Se a sua cidade possui coleta seletiva de lixo, aproveite.


Já considerou aproveitar mais os alimentos que você compra? Pense em todo o caminho que ele percorre. No caso das frutas e legumes, desde o seu plantio, cultivo, colheita, carregamento, seleção, embalamento, distribuição e venda.


Quer contribuir mesmo com a natureza? Planeje as suas refeições, consuma menos produtos de origem animal e mais alimentos de origem vegetal – produzidos de modo orgânico e sem desperdícios.


Uma forma importante de reduzir o lixo doméstico é comprar produtos que venham com o mínimo de embalagem.


Frutas não cítricas, verduras, legumes, sementes, borra de café, saquinho de chá, sobra de alimentos cozidos, casca de ovo, serragem, papelão, jornal e palitos de fósforo – tudo pode ser encaminhado à uma composteira. Isto é transformado em húmus, um material rico em nutrientes para a terra.


Infelizmente, restos de gordura não podem ser reciclados, mas tente, pelo menos, descartá-los corretamente. Use buchas vegetais para lavar suas louças; produtos naturais para lavar seus utensílios e roupas; e todos os seus cosméticos e produtos de higiene até o final. Se lave mais e tente usar menos papel higiênico. Meninas, opte por coletores menstruais ou absorventes com silicone, além de fraldas de pano para as crianças.


Na hora de recolher o lixo, separe bem os materiais – o que puder ser reaproveitado, reaproveite. E use sacos feitos de jornais velhos ou biodegradáveis – como os feitos a base de milho – dentro das lixeiras.


Reaproveite tudo que puder