• Assessoria de Comunicação

A importância de não se calar

Em pleno 2020, ainda vemos como obstáculos diversas questões que já deveriam ser superadas e que infelizmente fazem parte da realidade das mulheres. O agravamento da violência contra a mulher tem sido um dos destaques da imprensa nacional neste período de pandemia. Violência física, psicológica, sexual, financeira, entre tantas outras formas de abuso precisam ser denunciadas.


As mortes violentas por razões de gênero acontecem no mundo todo e a maioria das mulheres convivem diariamente com seu próprio agressor. Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, o Brasil ocupa o 5º lugar no ranking mundial de feminicídio, e de acordo com levantamento feito pelo Portal G1, o número de casos no país teve um aumento de 7,3% de 2018 para 2019, resultando em uma mulher morta a cada 7h, em média. Com a pandemia do Covid-19, a situação se apresentou ainda mais grave. Dados divulgados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMDH), revelam que o canal 180 deu um salto no número de denúncias de violência, crescendo 40% em relação ao mesmo período do ano passado.


Com receio da fase que o mundo está vivendo, muitas mulheres preferem sofrer em silêncio com medo do que possa acontecer com a sua vida e de seus filhos, algumas vezes até se culpando e justificando a própria violência sofrida. O calar pode intensificar o abuso. Denuncie.


Confira alguns canais de denúncia


- Disque 190 e o App 190, da Polícia Militar do Paraná, nos casos de situações de emergência e flagrantes.


- Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher) ou o aplicativo Direitos Humanos BR registram denúncias em todo o território nacional.


- Disque-denúncia 181, canal oficial de coleta de denúncias anônimas no Estado do Paraná.


- Ministério Público do Paraná: o MPPR atende a população em todas as comarcas do estado:


1ª Promotoria de Justiça de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba

(41) 3362-4368 / (41) 99545-1425 / violenciadomestica1@mppr.mp.br / curitiba.violenciadomestica@mppr.mp.br

2ª Promotoria de Justiça de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Casa da Mulher Brasileira)

(41) 99923-2685 / (41) 99728-1769 / (41) 99912-3890 / curitiba.violenciadomestica2@mppr.mp.br

3ª Promotoria de Justiça de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher

(41) 99560 9883 / curitiba.violenciadomestica3@mppr.mp.br

Núcleo de Apoio a Vítima de Estupro - Naves

(41) 99645-2726 /-99568-9207 / naves.mp@mppr.mp.br / jacquelinebf@mppr.mp.br / pmsoares@mppr.mp.br

Imagem: Freepik


0 visualização
Acesso Rápido

E-mail: gabinetenoemiarocha@gmail.com
Contato: 41 9994-15007

Endereço: Barão do Rio Branco, 720. 4º andar.

         Acompanhe nosso mandato

© 2019 by Ascom Noemia Rocha.    Políticas de Privacidade