• Assessoria de Comunicação

15 estratégias que o bebê usa para se comunicar com você antes de aprender a falar



Durante o primeiro ano de vida, o seu filho aprenderá a expressar suas emoções e necessidades por meio da linguagem corporal. Por ser o único meio de comunicação (além do choro), é fundamental que você aprenda a interpretá-lo corretamente.


Conheça os 15 movimentos mais frequentes que os bebês fazem para se relacionar com o meio ambiente e o que eles significam, de acordo especialistas.


Costas arqueadas


As costas arqueadas são uma reação natural do corpo à dor e aos desconforto agudos. Isso pode indicar que seu filho precisa mudar de posição ou que tem problemas gástricos, como gases e azia, informa o site Birth Injury Help Center, que reúne informações sobre alterações de saúde do bebê.


Ajude-o a encontrar uma posição confortável e espere que ele se acalme. Se o desconforto persistir, verifique se o bebê precisa trocar a fralda ou se necessita mamar.


Punhos cerrados


Até os três meses de idade, cerrar os punhos é considerado um comportamento comum, pois é a posição que o bebê mantinha dentro da barriga.


Porém, após essa idade, os punhos cerrados podem indicar estresse, raiva ou uma necessidade básica (cocô, comer, dormir, etc.), segundo o Parenting, site de informações médicas relacionadas a gestação e infância.


Punhos abertos


Por outro lado, se a mãozinha do bebê está aberta e relaxada, significa que está confortável e satisfeito depois de comer.


Com o passar dos meses, a criança desenvolverá suas habilidades motoras e poderá abrir e fechar os punhos para segurar objetos sem que escorreguem de suas mãos.


Mostrar a língua


Um estudo publicado pelo National Center for Biotechnology Information descobriu que durante os primeiros meses de vida é normal que os bebês imitem as expressões faciais dos adultos, como mostrar a língua.


Entre 3 e 4 meses de vida, você vai perceber que se fizer isso com frequência, seu filho vai te observar e começar a repetir o gesto.


Bater palminhas


Essa ação geralmente surge que seu filho já aprendeu a sentar, empurrar objetos com as mãozinhas e engatinhar. A princípio, ele vai começar a bater palmas como forma de repetir seus movimentos.


Com o tempo, você perceberá que é uma forma de expressar alegria, apreço ou entusiasmo e começará a fazê-lo conscientemente.


Lamber os lábios


Chorar não é a única maneira que os bebês têm de expressar fome. Existem vários comportamentos que indicam que seu filho precisa de comida.


Apertar as mãos, colocar os dedos na boca ou lamber os lábios são alguns dos sinais mais comuns.


Esfregar os olhos


Quando esse gesto adorável é acompanhado por bocejos, choro e irritabilidade, isso indica que seu filho está precisando urgentemente de um cochilo, dizem os especialistas.


Neste momento, vale cantar uma canção de ninar e preparar o ambiente para que a criança possa adormecer mais facilmente.


Ele sorri para você


A partir dos três meses de idade, é normal que seu filho comece a gritar, a rir e a esboçar pequenos sorrisos.


De acordo com pesquisa realizada pelo Birkbeck College London, esses sinais poderiam nos dar pistas de como funcionam suas mentes.


Esse gesto está intimamente relacionado ao desenvolvimento da linguagem, bem como da personalidade do bebê e sua capacidade de criar laços sociais. Representa uma das diretrizes que dá início ao processo de fala e socialização.


Respirar pela boca


Se o seu bebê estiver com nariz entupido, é provável que ele respire pela boca. Além disso, o som da exalação pode ser mais alto do que o normal.


Mexer as perninhas


Na maioria das vezes, quando o bebê mexe as perninhas e chuta, indica que ele está se divertindo e de bom humor.


Faz ruídos ou sons


As crianças costumam se expressar com sons guturais e ruídos indecifráveis. Sua intenção é chamar nossa atenção.


Dra. Claire Watson, psicoterapeuta de Toronto, diz que estes sons não se reduzem à necessidade apenas de comer ou dormir, mas também são uma forma de expressar um sentimento de amor.


Ele te olha fixamente


Numerosas análises científicas mostram que os bebês são particularmente atraídos por rostos. Na verdade, uma pesquisa recente descobriu que bebês são capazes de processar rostos da mesma maneira que um adulto.


No entanto, os pequenos preferem certas características a outras e, em geral, focam a atenção naquelas que lhes são familiares, como a da mãe, do pai ou de pessoas próximas.


Dobrar os joelhos


Se o seu bebê mexe as pernas, dobra os joelhos sobre a barriga e chora inconsolável, ele pode ter dor, sugere um cartilha da Universidade de Michigan. Entre as causas, podem estar cólicas ou gases intestinais.


Nestes casos, é aconselhável consultar um especialista para detectar a origem deste desconforto caso ele persista e providenciar o tratamento adequado.


Choro e careta


É comum que os pequenos tenham esse comportamento quando sentem dores de estômago ou flatulência. Isso é completamente normal e faz parte do seu processo de digestão. Não há nada com que se preocupar.


Levar as mãos à boca


Esse hábito é completamente normal, pois faz parte da fase oral, em que o bebê começará a explorar o mundo pela boca.


Funciona como uma preparação para o surgimento dos primeiros dentes de leite, que terá início nos próximos meses.


Fonte: Blog Vix


7 visualizações0 comentário