• Assessoria de Comunicação

12 coisas que você nunca deve fazer com seu cachorro

Os cachorros são, sem dúvida, os melhores e mais leais amigos que um homem pode ter. Nossos peludos estão sempre prontos para nos acompanhar em todas as nossas aventuras e infortúnios, sem a necessidade de falar para nos fazer sentir que eles entendem perfeitamente cada um dos nossos estados de espírito.

No entanto, existem algumas coisas que os cachorros odeiam nos seres humanos, seja porque isso os deixa desconfortáveis ou porque não compreendem a nossa maneira de agir e de mostrar afeto em muitas ocasiões. Se nos dedicarmos a compreender melhor a língua e a comunicação dos nossos pets, saberemos identificar as suas preferências e expressar o nosso afeto de uma forma que eles também possam desfrutar e retribuir.

Nesta ocasião, te convidamos para descobrir as 12 coisas que você nunca deve fazer com seu cachorro para respeitar a vontade e necessidades dele, e oferecer uma excelente qualidade de vida para o seu pet. Não perca!


1. Desrespeitar as liberdades básicas do bem-estar animal

Assim como nós, os cachorros precisam de ter certas liberdades e direitos básicos para poderem desfrutar de uma vida saudável, digna e feliz. Conhecer e respeitar as 5 liberdades do bem-estar animal será o pilar fundamental sobre o qual você pode construir uma relação positiva com seus pets, baseada na confiança e no afeto mútuo. Portanto, ignorar as necessidades e direitos básicos do seu cachorro é definitivamente uma das coisas que você não deve fazer.


As 5 liberdades do bem-estar animal são:

- Livre de sede, fome e desnutrição

- Livre de desconforto

- Livre de dor e doenças

- Livre para se expressar

- Livre do medo e do stress



2. Se chatear porque o seu cão é um cão

Sim, o seu cachorro vai saltar em cima de você quando chegar a casa e sujar a sua roupa. Sim, ele vai babar a sua casa, o seu sofá e até a sua cara, e você terá de limpar enquanto ele te olha com a cara mais inocente do planeta. Sim, os filhotes podem roer alguns dos seus sapatos, meias e até mobília porque seus dentes estão crescendo, ou porque não estão habituados a ficarem sozinhos em casa. Sim, o seu cachorro vai cheirar como um cachorro porque o corpo dele é diferente do nosso e o banho excessivo vai prejudicar a sua saúde. Sim, o seu cachorro vai cheirar o rabo dos outros cães para socializar, ele vai querer sair para passear o tempo todo, ele vai pedir carinhos e vai querer dormir com você para se sentir seguro...

Em suma, o seu cachorro será um cachorro e a única coisa que ele nunca fará é pedir permissão para o amar incondicionalmente... Os cães são assim e, por isso mesmo, são sempre autênticos e absolutamente encantadores quando se exprimem. Às vezes, você vai precisar de cinco ou dez minutos para respirar fundo e se acalmar... Mas você nunca deve ficar bravo/a, muito menos punir ou repreender o seu melhor amigo por ser o que ele é: um cachorro!

3. Humanizá-lo ou querer mudar a maneira de ser dele

Como mencionado na secção anterior, o seu cachorro é um cachorro, não uma pessoa e muito menos um bebê. Isso não significa que uma espécie seja superior ou inferior, mas sim que cada uma tem o seu próprio organismo, a sua própria personalidade e, consequentemente, suas próprias necessidades. Embora possa parecer que um cão humanizado tem muitos "luxos e regalias", a verdade é que este cachorro sofre porque não se pode expressar livremente.

Como tutores, é nossa mais bela missão e responsabilidade aprender a respeitar e amar nossos cães por sua própria maneira de ser, em todas as suas semelhanças e diferenças com os seres humanos. É claro que é perfeito que você dedique tempo e trate seus peludos com todo o amor e carinho que você tem para oferecer, mas lembre-se sempre que humanizar um cão significa não respeitar as necessidades do corpo e da mente dele.


4. Permitir tudo e não adestrar corretamente

Ao adotar um cachorro, você deve estar ciente de que, além de amar, mimar e se divertir com o seu pet, você também precisará educá-lo. Infelizmente, muitas pessoas desconhecem que a educação é uma parte essencial de ser responsável por um cachorro. E, muito frequentemente, vemos cães sendo abandonados por seus tutores por problemas de comportamento, quase sempre associados a uma educação e socialização precárias.

Educar o seu cão permite que você lhe ensine as regras do lar para encorajar uma vida saudável e segura para todos os membros da família. Desta forma, você será capaz de prevenir muitos problemas de comportamento e acidentes domésticos. Mas isso não é tudo: o adestramento é, em suma, o melhor exercício que se pode dar ao melhor amigo para estimulá-lo a nível físico, cognitivo, emocional e social.

Se você não tiver tempo ou paciência para ensinar seu melhor amigo, você também pode procurar a ajuda de um educador de cães.

5. Aplicar castigos físicos ou emocionais

Por muitos anos, a humanidade acreditou erroneamente que o castigo físico ou emocional tem alguma função educativa. Mas, felizmente, hoje já sabemos que qualquer forma de violência é totalmente contraproducente para o aprendizado de todas as espécies.

Se queremos educar um cachorro, nunca devemos recorrer à força física, muito menos à humilhação psicológica. Bater, castigar, prender, gritar, ofender, repreender o seu cachorro... Todas estas "técnicas" (que não são nada educativas) expõem o seu cão peludo a emoções muito negativas, como o medo e o estresse. Um cachorro com medo, assustado e que não confie no seu dono não só terá enormes dificuldades para se concentrar e aprender, como também pode adotar uma postura defensiva e até de atacar quando se sentir ameaçado.

Portanto, castigos de qualquer natureza são perigosos e totalmente contraproducentes na educação do seu pet. Para adestrar o seu cachorro, opte pelo reforço positivo que estimule as capacidades físicas, cognitivas e emocionais dele, o que vai ajudar a fortalecer a ligação entre vocês.

6. Abandonar, trancar ou ignorar o seu pet

O abandono de cachorros e outros pets é uma triste realidade que vivemos diariamente. Na grande maioria dos casos, o abandono pode ser evitado se todos criarmos consciência ao adotar um animal.

Um cachorro é um animal inteligente e sensível que requer tempo e espaço para se desenvolver adequadamente. Além disso, para alimentá-lo, levá-lo ao veterinário, vaciná-lo, desparasitá-lo e fornecer outros cuidados essenciais, como higiene oral, brinquedos para estimulá-lo física e mentalmente, objetos para andar e proporcionar bem-estar (trela, focinheira, etc.), também será necessário ter alguma solvência econômica. Portanto, a adoção de um cachorro requer planejamento antecipado e muita responsabilidade.

No entanto, existe outra forma de abandono tão cruel como a anterior... Se você não prestar atenção às necessidades do seu cachorro, se estiver sempre demasiado ocupado para partilhar tempo com ele, se prender o animal e impedir que ele tenha a magnífica experiência de descobrir o mundo com os seus próprios sentidos, se ignorar as necessidades físicas e emocionais dele, ou se não lhe der os cuidados necessários para ser saudável e feliz, você também está abandonando o seu cachorro.

Portanto, leve o seu pet a passear, ofereça carinhos e deixe ele dormir do seu lado ou perto de você, mostre o quanto você ama e admira o seu pet, prepare uma refeição caseira muito saborosa para satisfazer o seu apetite... Simplesmente, não perca a oportunidade de devolver um pouco do infinito amor que o seu cão está preparado para te dar todos os dias.

7. Se divertir provocando emoções negativas

Existem muitas coisas curiosas que os cachorros fazem que podem nos deixar curiosos e até nos fazer rir. Mas não devemos fazer o nosso cão sentir-se desconfortável, nervoso ou zangado só para nos divertirmos por um momento. Na verdade, expor nossos melhores amigos a altos níveis de estresse, medo ou ansiedade não deveria ser tão engraçado... Se seu cachorro não gosta que você sopre na cara dele ou se sente desconfortável quando você tenta acariciá-lo, apenas respeite e não faça isso.

O seu melhor amigo adora divertir-se na sua companhia e você tem milhares de actividades divertidas para oferecer: pode praticar desporto com ele, levá-lo a passear ou viajar, ensinar truques ou tarefas divertidas e até preparar jogos de inteligência caseiros para estimular a mente do seu cão.

8. Só levar o cachorro ao veterinário quando está doente

Claro que, se você notar alguma alteração no comportamento ou aspecto do seu cão, não deve hesitar em consultar um veterinário. No entanto, também é essencial fazer visitas preventivas ao veterinário a cada seis meses para verificar a saúde do seu companheiro. Também é essencial respeitar o seu calendário de vacinação e desparasitá-lo regularmente.

Todos os cães, sejam eles mistos ou de raça definida, precisam e merecem ter uma medicina preventiva adequada para mantê-los livres de doenças e problemas de comportamento. Lembre-se também que uma alimentação completa e equilibrada, a estimulação física e mental adequada, uma higiene oral reforçada e um ambiente seguro e positivo são indispensáveis para preservar a boa saúde do seu melhor amigo.

9. Repreendê-lo horas depois de fazer algo inapropriado

Quando você repreende seu cachorro, você faz com que experiencie um alto nível de estresse, medo e ansiedade. Estas emoções têm um impacto muito negativo na saúde mental dele e, consequentemente, no seu comportamento. Como resultado, muitos cães perdem o controle sobre suas próprias reações e podem realizar atos involuntários, tais como urinar quando você os repreende.

Se você adotou um cachorro recentemente, você deve estar especialmente ciente desses comportamentos, pois eles podem ser um sinal de que o cão não foi devidamente socializado ou que foi abusado física e emocionalmente.

Além disso, se você repreender seu cão por algo que aconteceu horas ou dias atrás, ele não vai entender a razão de sua raiva e ficará muito desconfiado. Então, se ele se sente frustrado por não entender o que você está dizendo ou perguntando, seu cachorro pode ladrar para você quando você o repreende para que você se acalme e para dizer algo como "Pare, eu não entendo o que você está fazendo, mas não quero nenhum conflito com você".

10. Oferecer alimentos impróprios ou perigosos

Proporcionar uma dieta completa e equilibrada significa não só cuidar da saúde, mas também respeitar as necessidades do corpo e da sua mente do seu cachorro. O seu pet precisa de uma dieta equilibrada para se desenvolver adequadamente e desfrutar de uma vida activa e feliz na sua companhia.

Existem muitos alimentos proibidos para cães que consumimos regularmente, tais como chocolate, açúcar, sal e até certas frutas e vegetais que podem ser tóxicos para os nossos melhores amigos. Além disso, o corpo deles não está preparado para assimilar alimentos fritos, alimentos industrializados ou guloseimas artificiais (balas, chicletes, etc.).

Você pode oferecer ao seu melhor amigo uma dieta caseira e nutritiva, mas você deve sempre respeitar as capacidades e necessidades nutricionais do seu corpo. Se você prefere basear a dieta do seu cão em ração comercial, lembre-se de escolher sempre produtos de excelente qualidade, contendo proteínas animais e altamente digeríveis.

11. Privá-lo de uma vida social saudável

Os cachorros são animais altamente sociáveis que gostam de ter a oportunidade de interagir com outros cães, expressar a sua curiosidade e descobrir novos estímulos, enquanto exercem os seus sentidos. É por isso que, para a maioria dos cães, os passeios são um dos momentos mais felizes dos seus dias.

Se você privar seu melhor amigo de interagir com outros cães, outras pessoas e até mesmo animais de outras espécies, você não está dando a ele a oportunidade de desenvolver suas habilidades cognitivas, emocionais e sociais. Além disso, é muito importante que o seu cão aprenda a se relacionar positivamente com outros indivíduos, com os estímulos do seu ambiente e com o seu próprio território, evitando que sejam agressivos ou temerosos na interacção social.

A socialização do seu cão é uma parte fundamental da educação, pois oferece a oportunidade de viver e interagir com outros indivíduos com segurança e auto-confiança. Embora seja ideal começar a socializar um cão quando é filhote, também é possível realizar um processo de socialização em cães adultos, sempre com paciência e com a ajuda de reforços positivos.

12. Desistir dele na presença de um problema comportamental

Todos os cães, independentemente da sua raça, sexo ou idade, podem desenvolver certos problemas de comportamento ao longo da vida. Se você educar e socializar corretamente o seu cachorro desde que é filhote e proporcionar os cuidados e medicamentos preventivos adequados, pode evitar um número infinito de comportamentos indesejados. No entanto, não deve desistir do seu cão se ele tiver um problema de comportamento em algum momento da sua vida.

Um problema de comportamento em um cachorro não é uma sentença permanente, nem indica uma falha de caráter. É simplesmente um sinal de que algo está errado com ele, física ou psicologicamente. Então, quando você identifica que o caráter do seu cachorro mudou, se ele está mais agressivo ou mais nervoso do que o normal, a primeira coisa que você deve fazer é consultar um veterinário rapidamente.

O veterinário poderá examinar a saúde dele e tentar descobrir se as mudanças de comportamento têm uma causa patológica. Muitas doenças que causam dores graves ou interferem com os sentidos dos cães, assim como distúrbios hormonais, podem levar a problemas de comportamento. Ao diagnosticar uma patologia, o profissional será capaz de recomendar um tratamento adequado. No entanto, se todas as causas patológicas for descartada, é melhor procurar um etólogo ou educador de cães.

A maioria dos problemas de comportamento dos cachorros pode ser tratada com a ajuda de um veterinário etólogo e de um educador de cães. Portanto, não desista, porque agora ele precisa de você mais do que nunca para superar um momento difícil e recuperar sua autoconfiança. Sem dúvida, ele também estará do seu lado quando precisar de um amigo...


Fonte: Perito Animal

0 visualização
Acesso Rápido

E-mail: gabinetenoemiarocha@gmail.com
Contato: 41 9994-15007

Endereço: Barão do Rio Branco, 720. 4º andar.

         Acompanhe nosso mandato

© 2019 by Ascom Noemia Rocha.    Políticas de Privacidade